Cadastrar

As 11 melhores plataformas de pagamento para e-commerce

As 11 melhores plataformas de pagamento para e-commerce
Equipe Bitrix24
15 de julho de 2022
Última atualização: 15 de julho de 2022

É quase impossível imaginar uma boa loja virtual que não tenha um excelente sistema de pagamento integrado à sua interface. Portanto, as plataformas de pagamento para e-commerces surgem como ferramentas essenciais para o seu comércio eletrônico. Neste artigo, conheça os melhores meios de pagamento para quem trabalha com negócios digitais.
Confira já!


Perguntas frequentes


O que é uma plataforma de pagamentos on-line?

Uma plataforma de pagamentos on-line é um sistema que centraliza diferentes formas de pagamento em apenas um local. Dependendo das funcionalidades presentes, as plataformas de pagamento para e-commerce também podem contribuir para a gestão financeira do negócio e o controle de fraudes, somando outras vantagens!

Quais são as plataformas de pagamento on-line?

Existem várias plataformas de pagamento on-line, tanto nacionais quanto internacionais. No Brasil, os e-commerces locais vêm obtendo bastante sucesso ao utilizar sistemas como:

  • Wide Pay;
  • Vindi;
  • PayPal;
  • Apple Pay;
  • Amazon Pay;
  • AliPay;
  • Stripe;
  • 2Checkout;
  • Stax Pay;
  • Square;
  • Payoneer.

Qual é o melhor sistema de pagamento para uma loja virtual?

O melhor sistema de pagamento para uma loja virtual é aquele que se encaixa perfeitamente nas necessidades da sua empresa – e que engloba uma série de métodos de pagamento. As melhores opções incluem recursos que vão além do convencional e que também ajudam na gestão financeira e no processo de cashout da empresa.


Seleção de plataformas de pagamento para e-commerce: o TOP 11

Quem possui um site de comércio eletrônico precisa, obrigatoriamente, encontrar uma maneira prática e segura de processar e receber os pagamentos dos seus clientes. E é exatamente aí que entram as plataformas de pagamento para e-commerce.

Quer você já tenha uma loja virtual em pleno funcionamento ou esteja apenas iniciando do zero, saber quais são os melhores sistemas de pagamento da atualidade te ajudará a encontrar o caminho certo para operar. Acompanhem a lista de melhores soluções de pagamento para e-commerces logo a seguir:

1. Wide Pay

Quem já possui alguma experiência com lojas virtuais deve saber que a Wide Pay é uma das maiores plataformas de pagamento para e-commerce. Sendo conhecida no Brasil, principalmente, pela emissão de boleto on-line.

A sua interface lembra muito a proposta do PagSeguro, permitindo o recebimento por boletos, cartões, carnês ou em maquininhas (na versão física). Para abrir uma conta e começar a receber pagamentos, o empreendedor não precisa arcar com nenhuma taxa em específico (apenas com os processamentos em si).

Por permitir transações tanto via integrações, carteiras ou marketplaces, o Wide Pay é imensamente indicado. E, dependendo da quantidade de transações realizadas por mês (no modo Gateway), os seus custos mensais com as cobranças tendem a ser minimizados.

2. Vindi

Seja para as vendas on-line, presenciais, ou recorrentes, o ecossistema Vindi aparece como um dos melhores sistemas de pagamento. No ramo digital, em lojas virtuais, ele auxilia não só no momento de receber o dinheiro ou antecipar os recebíveis, como também de evitar problemas com um sistema antifraude de ponta.

O intermediador conta com checkouts transparentes, relatórios analíticos, riqueza em métodos de pagamento e integrações diretas que aumentam ainda mais as suas taxas de conversão em vendas. Para quem trabalha com modelos de negócios focados no delivery ou em marketplaces, ainda, a Vindi contribui para a escalabilidade com o seu recurso de split de pagamentos.

Para os e-commerces, os preços são cobrados por operação e seguem amplamente variáveis conforme os métodos de pagamento. No recebimento via Pix, por exemplo, a taxa é inferior a 1%, envolvendo cerca de 3 a 4% para os pagamentos com cartões de crédito.

3. PayPal

Dentre todas as plataformas de pagamento para e-commerce, sem dúvidas, o PayPal se destaca – tanto no Brasil quanto no mundo. Tendo sido fundado em 1998 e expandido a sua atuação para mais de 200 países, ele é facilmente aceito na maioria dos grandes comércios virtuais – e também deve ser o alvo da sua empresa.

Oferecer pagamentos pelo PayPal em sua loja virtual pode aumentar, consideravelmente, as taxas de checkout. Sobretudo porque os usuários já sabem que se trata de um método de pagamento prático e confiável.

Os valores cobrados pelo intermediador de pagamentos variam conforme o prazo para a liberação dos fundos. Para receber o dinheiro em no máximo 24 horas, por exemplo, os vendedores pagam cerca de 4,79% sobre o valor da venda + R$ 0,60 fixos por operação. Logicamente, o valor cai consideravelmente para os recebimentos prolongados (de pelo menos 30 dias). Cabe ao comerciante avaliar o que se torna mais viável.

Embora alguns vendedores reclamem das taxas de estorno elevadas e dos possíveis processos de suspensão de conta, os pagamentos via PayPal agregam mais vantagens do que desvantagens. Fora as integrações diretas com os e-commerces e a segurança promovida, os comerciantes não precisam pagar taxas adicionais (exceto a própria porcentagem da transação) para operar. Vale a pena considerar!


Mais do que um E-commerce, um pacote de trabalho on-line completo

Uma única plataforma para administrar sua empresa

EXPERIMENTE AGORA!


4. Apple Pay

Os clientes da Apple já sabem, há algum tempo, que podem utilizar a sua conta da Apple para pagarem em sites, lojas ou aplicativos. Neste caso, o objetivo é explorá-la como uma carteira virtual segura, simples de usar e extremamente rápida. E os e-commerces mais inteligentes já vem seguindo a tendência e acoplando a opção em seu negócio virtual!

Neste caso, o Apple Pay funciona como um intermediário entre o cartão de crédito ou de débito do usuário e o seu estabelecimento. De forma indireta, o cliente utiliza o seu cartão de instituições como o Nubank, Itaú ou Banco do Brasil, para adquirir produtos e serviços a cliques de distância.

O lado bom é que o Apple Pay pode ser implementado até por pequenas empresas, já que não é preciso arcar com taxas extras às do próprio cartão para utilizá-lo. Embora, de fato, o uso ainda esteja restrito para quem possui um aparelho da Apple, esta não deixa de ser uma das soluções de pagamento que veio para prosperar!

5. Amazon Pay

As empresas que atuam com comércios eletrônicos credenciados à Amazon (ou na própria plataforma) encontram na Amazon Pay uma opção altamente segura e reconhecida para processarem os seus pagamentos.

De propriedade da gigante multinacional de mesmo nome, o Amazon Pay funciona como um intermediário confiável. Ao entrar em sua conta da Amazon, os clientes conseguem utilizar o método de pagamento de sua preferência para enviar o dinheiro desejado ao comércio virtual.

Embora haja o ponto negativo de que o usuário deve, obrigatoriamente, ter uma conta na Amazon para finalizar o seu pagamento, utilizar uma marca com tanto renome pode contribuir para as suas vendas. A cada dia, tudo indica que o Amazon Pay vem concorrendo diretamente com o PayPal, sendo alternativas a explorar.

O uso deste meio por vendedores segue como gratuito – sendo cobradas, apenas, as taxas efetivas de cada transação. Em pagamentos domésticos, por exemplo, os comerciantes arcam com tarifas de 2,9% sobre o valor da venda + $ 0,30 fixos por transação.

6. AliPay

Recentemente, o marketplace AliExpress expandiu a sua atuação global e trouxe integrações de pagamento interessantes para os vendedores brasileiros – liberando o uso do AliPay no Brasil.

Basicamente, o AliPay funciona como uma plataforma para pagamentos móveis, que pode ser acoplada em varejos digitais (e não apenas em lojas presentes no próprio AliExpress). O ponto positivo é que, por possuir um aplicativo exclusivo para os seus clientes, a AliPay eWallet acaba se mostrando uma alternativa rica em usabilidade e com grande expansão de mercado (sobretudo a longo prazo).

Ainda não se sabe se ela fará tanto sucesso no Brasil quanto as suas concorrentes, mas, devido à sua grande aceitação em outros territórios, é bem provável que os e-commerces locais possam colher bons frutos ao aplicá-la.

7. Stripe

É lógico que existem diversos meios de pagamento disponíveis no mercado – sobretudo com a expansão dos negócios digitais. Mas, dentre as opções, o Stripe surge como uma das mais ricas em termos de funcionalidades. Afinal, são mais de 100 recursos incluídos no preço por transação, que são imensamente favoráveis.

Além de receber pagamentos globais em centenas de moedas, o Stripe permite que o vendedor brasileiro conte com checkouts otimizados, relatórios financeiros em tempo real, repasses unificados e até o suporte para o gerenciamento de pagamentos.

Embora haja a possibilidade de montar um pacote personalizado, obtendo descontos em serviços extras, o plano simples e pré-pago envolve cobranças de 3,99% + R$ 0,39 por transação via cartão e R$ 3,49 por emissão de boleto. Ainda, se desejar personalizar ainda mais a experiência, existe até a oportunidade de configurar as páginas de pagamentos e otimizá-las para a conversão. De fato, há um mundo de possibilidades a ser desbravado!

8. 2Checkout

O 2Checkout é um sistema de pagamentos focado nas necessidades globais. Seguindo a tendência das vendas virtuais e dos acessos móveis, ele permite que os vendedores do Brasil e do mundo aceitem os seus pagamentos até por tablets e celulares – de forma otimizada. Embora a mobilidade seja um diferencial, os protocolos de segurança avançados contra fraudes também chamam a atenção.

O interessante é que o 2Checkout é uma das plataformas de pagamento para e-commerce que segue conectada ao Shopify e Magento. Portanto, este pode ser um grande parceiro de pagamentos caso você tenha uma loja virtual por lá – permitindo que os clientes paguem com segurança e mais comodidade, utilizando sempre a moeda de sua preferência.

Embora a opção seja citada como uma das últimas desta lista de plataformas de pagamento para e-commerce, trata-se de um intermediador altamente recomendado!

9. Stax Pay

O novo unicórnio dos Estados Unidos, a Stax Pay, está ganhando fama e aparecendo como uma das grandes plataformas de pagamento para e-commerce – inclusive no Brasil.

Embora a Stax Pay seja uma fintech ainda em crescimento, o seu conjunto de ferramentas para pagamentos é promissor. Através de uma experiência unificada, o seu propósito é promover aos comerciantes integrações de pagamento seguras e dinâmicas. Que agregam, assim, soluções que auxiliam no seu próprio gerenciamento de pagamentos, fluxo de caixa e tendências.

Os valores para a implementação dependem do tamanho da empresa (pequena ou grande) ou tipo de negócio (SaaS ou outro). Para empresas com processamentos em até 500 mil dólares americanos anuais, por exemplo, existem planos básicos a partir de 99 dólares por mês – com taxas fixas para os pagamentos. Se for do seu desejo, solicite um orçamento direto no site da provedora e consulte a viabilidade para o seu e-commerce.

10. Square

Com tantos proprietários de e-commerces pelo mundo, as interfaces de pagamento seguem na corrida pela expansão e conquista do público global. Em meio a este cenário, surgiu a Square, um processador de pagamento com ferramentas pensadas para o comércio eletrônico.

Como uma das líderes de mercado, a Square processa pagamentos feitos por cartões de crédito e ainda conta com o recurso de envio de faturas otimizadas. O melhor de tudo é que todo o seu sistema está centrado na simplicidade. Assim, mesmo que você seja um vendedor novo no ramo, não encontrará dificuldades na hora de operar!

As taxas para os processamentos variam, sobretudo de acordo com o valor do pagamento, mas costumam ficar em torno de 2,6% sobre a transação mais um custo fixo de $ 0,10. Outras soluções de pagamento para e-commerces muito parecidas com o Square são o PayPal e o Stripe, já mencionadas ao longo deste artigo.

11. Payoneer

Para companhias que trabalham com negócios globais, o Payoneer pode se encaixar como uma das melhores plataformas de pagamento para e-commerce. Além de possibilitar o recebimento em moedas estrangeiras, a interface opera com integrações diretas em uma gama de famosos marketplaces, incluindo os sites da Amazon, Wish e Walmart.

O grande diferencial é que você nem precisa ter uma conta no exterior, podendo receber em sua moeda local. No próprio Payoneer, o vendedor gerencia os pagamentos internacionais como se fossem domésticos e transfere o saldo para a sua conta convencional. A solução também inclui o rastreamento de pagamentos e contribui para a expansão rápida. Não é à toa que ela é tão buscada!


Contar com as soluções certas pode impulsionar o seu negócio

Com a imensa concorrência no comércio eletrônico, oferecer formas de pagamento variadas e seguras e um processo de checkout efetivo é só uma parte do sucesso na conversão em vendas. No entanto, é fato que as soluções adequadas podem ajudar o seu e-commerce a atingir outro patamar!

Utilizando as plataformas de pagamento para e-commerce mencionadas nesta seleção, sem dúvidas, você estará bem amparado – basta escolher aquela que se adapta às necessidades do seu mercado.

Em paralelo, para atingir o sucesso máximo, você pode utilizar o CRM do Bitrix24, que conta com diferentes integrações de pagamento, como MercadoPago, Skrill ou Stripe, para quem possui uma loja on-line. Seja para o pagamento e gerenciamento de faturas, controle das cobranças, suporte ao cliente e muito mais. Explore hoje mesmo e ganhe potencial!


Mais do que um E-commerce, um pacote de trabalho on-line completo

Uma única plataforma para administrar sua empresa

EXPERIMENTE AGORA!


Free. Unlimited. Online.
O Bitrix24 é um local onde todos podem se comunicar, colaborar em tarefas e projetos, gerenciar clientes e fazer muito mais.
Cadastrar
Você pode gostar também
Como conseguir mais agilidade no local de trabalho
Gerenciamento de projetos em pequenas empresas: por que é importante?
7 dicas e técnicas de estratégia de gamificação para empresas
Como a centralização no cliente pode prejudicar seus negócios