Cadastrar

Branding para as pequenas empresas: as 10 dicas mais valiosas para começar

Branding para as pequenas empresas: as 10 dicas mais valiosas para começar
Equipe Bitrix24
19 de maio de 2022
Última atualização: 19 de maio de 2022
O branding é uma estratégia de marca para as pequenas empresas ou grandes corporações que desejam criar valor para o seu negócio e torná-lo reconhecido no mercado. Como a sua aplicação é extremamente relevante em um cenário tão competitivo, vale a pena conferir as principais dicas para desenvolver o branding sem gastar muito. Gostaram da ideia? Então sigam a leitura na íntegra!

Perguntas frequentes

Qual é o conceito de branding?

O conceito de branding retrata a percepção de uma marca envolvendo o seu público-alvo. Por isso, o branding não está relacionado apenas com a identidade visual da companhia, como também com a missão, os valores, o posicionamento de mercado e a maneira com que os seus clientes são tratados.

As pequenas empresas precisam de branding?

As pequenas empresas precisam de branding porque tal aplicação poderá fortalecer o valor da sua marca e diferenciá-la em meio à concorrência. Neste caso, um branding pode ser estabelecido, mesmo que em menor escala, entregando uma proposta única de valor.

Quanto custa o branding para as pequenas empresas?

O valor do branding em empresas menores dependerá dos serviços contratados e da sua abordagem. Geralmente, os pequenos empreendedores costumam investir em torno de R$3.000 a R$5.000 para a consolidação inicial da marca no mercado local (sobretudo no aspecto visual).

Quais são as diretrizes de branding específicas para as pequenas empresas?

As diretrizes de marca para as pequenas empresas são: · Trabalhar com os quatro vetores iniciais: produto, ambiente, comunicação e comportamento; · Definir a arquitetura da marca; · Pensar sobre a invenção ou a reinvenção da marca; · Avaliar a qualidade do produto; · Trabalhar de modo a cativar o meio interno e externo; · Focar nos pontos de diferenciação; · Romper com o modelo; · Reduzir os riscos; · Promover a marca; · Realizar uma distribuição ampla; · Prezar pela coerência, pela clareza e pela congruência.

Qual é o significado de branding?

Ao contrário do que muitos idealizam, o conceito de branding vai muito além da identidade visual ou do logotipo estabelecido para uma marca. O branding envolve a percepção geral que uma marca gera em seu público-alvo.

Então, muito mais do que influenciar apenas pelo aspecto visual, o branding está envolvido com a reputação, a lealdade e o reconhecimento obtido por aquela companhia.

Por que o branding e o marketing para as pequenas empresas são tão importantes?

As pequenas empresas precisam se diferenciar em meio a uma concorrência massiva, então, um bom branding sempre é capaz de fortalecer aquela marca no mercado e diferenciá-la. Por isso, durante o marketing, ao promover ativamente os produtos e os serviços da companhia, é o branding que será o responsável por atribuir a devida credibilidade e o valor para a marca em si.

Dicas de branding para as pequenas empresas

O fortalecimento da marca em pequenas empresas só é possível com o estabelecimento de uma boa estratégia de branding. Por conseguinte, nada melhor do que conferir algumas ideias de branding para as pequenas empresas, pensando em aplicá-las no seu dia a dia e atingir o melhor potencial. Acompanhem-nas a seguir:

1. Pense sobre o seu propósito e sobre quem você é como empresa

A sua marca define quem você é juridicamente – como uma empresa. Portanto, ela não se resume apenas ao seu logotipo, o que muitos novos empreendedores imaginam ser o branding.

Como consequência, a primeira das dicas de branding para as pequenas empresas é definir a sua própria identidade, questionando-se sobre:

· Quem você é: como deseja ser reconhecido, qual é o seu propósito e quais são os seus valores (bem como a missão da empresa);

· Quem são os seus clientes: definindo a persona ideal antes de definir a sua estratégia de branding;

· Qual será o seu posicionamento: considerando como os seus clientes serão tratados;

· Quais podem ser excelentes pontos de diferenciação: dentro do branding e do marketing para as pequenas empresas, tais pontos distinguem a marca das concorrentes – associando-a a benefícios únicos promovidos aos clientes.

Por mais que pareça extremamente simples, não é tão intuitivo quanto possa parecer definir um propósito para trabalhar no estabelecimento de uma marca em pequenas empresas. Por isso, reserve um tempo para pensar sobre o diferencial da sua organização, os seus objetivos ao longo do tempo e os problemas que ela soluciona aos clientes.

Ainda, cheque se o propósito é apoiado pela oferta ou a promessa realizada – buscando o encaixe ideal entre a solução e a missão antes de pensar, de fato, em sua logomarca.

2. Trabalhe o visual

Ainda que o conceito de marca em pequenas empresas não se direcione apenas a uma logomarca, o aspecto visual é extremamente relevante. Por isso, uma vez que a sua identidade e os propósitos estejam estabelecidos, pensando sobre o que o torna diferente, é hora de projetar a identidade visual.

Ao pensar sobre a aparência que reflete a sua essência como empresa, estabeleça:

· Um logotipo: que atuará como o ponto de partida ao trabalhar com a aparência da sua marca;

· O manual de marca: com o conjunto de dados e requisitos a serem aplicados sobre os elementos visuais;

· A aplicação de tais detalhes em seus materiais: seja em itens de papelaria, blocos de notas, modelos on-line pré-prontos e muito mais.

Lembre-se, ainda, de garantir que tal visual esteja muito bem representado em todas as interações da companhia – seja no meio físico ou no digital. Além de personalizar os seus itens de papelaria, caso isto seja relevante para si, garanta que tal identidade visual esteja presente em seus canais digitais, como o site e as mídias sociais.

Por sorte, pode-se personalizar todo o layout de um site da maneira desejada em plataformas acessíveis como o Website Builder do Bitrix24. O mais importante, neste caso, é que você seja consistente ao abordar o design da sua empresa – permitindo que os clientes fixem e confiem em sua marca, o que trará imensos resultados a curto e a longo prazo!  


Mais do que um sistema de gestão de projetos, um pacote de trabalho on-line completo

Uma única plataforma para administrar seus negócios

EXPERIMENTE AGORA!


3. Defina uma personalidade para a marca

Cada indivíduo possui a sua própria personalidade. Eles podem ser divertidos ou sérios. Ou, ainda, tradicionais ou aventureiros – são várias as possibilidades. E, de fato, para as marcas, a situação não é muito diferente.

Ao atuar com a marca em pequenas empresas, deve-se questionar sobre o conjunto de características humanas que ela possui – a sua própria personalidade. Afinal, são fatores como estes que a farão construir conexões com o seu público-alvo.

Após definir a personalidade da marca, garanta que as suas características estejam presentes nos materiais de divulgação e na sua interação com o cliente – tanto no aspecto de escrita quanto visual. Assim, será possível repassar uma mensagem autêntica e consistente em qualquer engajamento entre a empresa, os seus funcionários e os clientes.

4. Foque no marketing de conteúdo

Quando o assunto é marca para as pequenas empresas, é importante ter em mente que nem sempre os fundadores terão um grande orçamento disponível para as campanhas de marketing. Mas, definitivamente, isto não é desculpa para não atuar com um branding de qualidade.

Uma das alternativas para vencer o desafio do alto investimento (gerado pelas grandes campanhas de publicidade) é se direcionar ao marketing de conteúdo. Neste caso, por que não se destacar como especialista dentro daquele público-alvo? Graças ao marketing de conteúdo, até os microempreendedores vêm conseguindo divulgar o seu nome de forma mais fácil e acessível – tendo ótimos resultados.

Aqui, as ideias de branding para as pequenas empresas são multifacetadas e podem:

  • Instigar o consumidor a fechar negócio com você – por reconhecê-lo(a) como especialista dentro do mercado;

  • Fortalecer a sua marca – te ajudando a reforçar quem é a empresa e o que ela pode fazer pelos seus clientes;

  • Fazer com que a sua empresa seja encontrada com facilidade – ao criar os conteúdos certos e usar as palavras ideais (procuradas pelo consumidor), te encontrarão com maior facilidade.

E o melhor de tudo: sem precisar investir milhares e milhares de reais nisso!  

5. Conecte os clientes à sua história

Por trás de uma boa marca, sempre há uma boa história. Então, uma dica de construção de marca para as pequenas empresas é contar a jornada da sua marca, focar no emocional, e buscar formas de conectá-la aos seus clientes.

  • Mostre o que te motivou a criar o negócio;

  • Mencione os destaques da trajetória;

  • Diga como os produtos ou os serviços oferecidos se conectam com o propósito da marca;

  • E não se esqueça de manifestar a filosofia ou os princípios por trás da sua razão de existir.

Quando o consumidor se identifica com a história da sua empresa, este é um ponto-chave para que ele, provavelmente, venha a se tornar um fiel cliente.

6. Invista em parcerias

Em nichos saturados, nem sempre é fácil ter sucesso ao desenvolver uma marca em pequenas empresas. Uma saída para resolver o problema é firmar parcerias com companhias que já estão presentes no mercado há algum tempo – obviamente, que estejam relacionadas (de alguma forma) com aquilo que você está oferecendo.

Se você é uma marca nova que quer atrair a confiança dos consumidores, procure oportunidades de parceria com outras empresas que já conquistaram os seus clientes. Apenas certifique-se de que o negócio parceiro possui um público semelhante, mas que não seja, de fato, um concorrente direto.

Por sorte, com o grande alcance do mercado digital, é possível investir em tal aspecto mesmo com empresas parceiras que estejam a quilômetros de distância de si. Aproveite!

7. Pense sobre a sua própria cultura organizacional

Quando as coisas fluem bem na própria empresa, a ação diária dos funcionários tende a trazer melhores resultados. Portanto, se você deseja criar uma marca forte e rica em valor, invista em um clima organizacional positivo e se preocupe com a cultura empresarial – que refletirá, mesmo que indiretamente, sobre toda e qualquer interação da companhia.

Se os seus empregados estiverem engajados com o propósito e a forma com que as coisas são feitas dentro da empresa, eles mesmos ajudarão a somar credibilidade – funcionando até como embaixadores da marca. Explore e verá!

8. Pesquise a abordagem de marcas concorrentes

Engana-se quem pensa que fechar os olhos para os concorrentes é a melhor forma de agir atualmente. Para se diferenciar e garantir a satisfação dos clientes, você precisa se atentar ao comportamento da concorrência.

A abordagem de marca para pequenas empresas deve ser feita através de um estudo de marcas concorrentes, avaliando como funciona o seu posicionamento, quais estratégias de branding estão sendo aplicadas e como o público-alvo está respondendo a elas.

Além de contribuir para a diferenciação dos seus próprios produtos ou serviços, tal ação lhe permitirá pensar sobre as táticas de comunicação, o conteúdo e outros itens que agregarão valor para a sua estratégia a longo prazo.

9. Seja memorável

Nem sempre ser moderno é sinônimo de sucesso. Portanto, um pensamento que deve envolver a geração de marca para pequenas empresas é se dedicar para ser memorável. Ou seja: para criar uma lembrança positiva e obter reconhecimento a partir dos seus pontos fortes na mente dos consumidores.

Ainda, pense sobre o seguinte: o ser humano é rico em hábitos e se sente muito mais confortável ao lidar com situações ou coisas com as quais está familiarizado. Por isso, se a sua empresa já está funcionando bem há algum tempo, não direcione a sua estratégia de branding focando somente na modernidade. Resgate os aspectos que a tornam autêntica e foque nos pontos fortes ao pensar sobre as táticas ideais.

10.  Valorize ao máximo a sua reputação

Se os consumidores tiverem uma experiência positiva todas as vezes que interagirem com a sua marca, a tendência é que eles não só voltem – como também a indiquem para os amigos, os conhecidos e os parentes.

Como consequência, uma das melhores formas de trabalhar o seu branding e garantir o sucesso a longo prazo é focar na reputação da sua marca. Neste caso, o atendimento ao cliente e a experiência oferecida a ele deve ser a sua maior prioridade!

Ainda que o serviço ou o produto constitua uma venda única (em que o cliente não será atendido de forma recorrente), promova uma experiência positiva e consistente. Você verá que, ao longo do tempo, será reconhecido como tal e acabará atraindo – mesmo que indiretamente – ainda mais clientes. Vale a pena desbravar!

Conclusão

Mesmo que o seu negócio tenha acabado de iniciar (ou ainda não tenha saído do papel), é altamente interessante atuar com uma estratégia de branding ou marca para pequenas empresas para gerar credibilidade e adicionar valor de mercado. Seguindo as dicas citadas neste artigo, certamente, você estará um passo à frente para gerar admiração e criar uma forte presença – seja no meio físico ou on-line.


Mais do que um sistema de gestão de projetos, um pacote de trabalho on-line completo

Uma única plataforma para administrar seus negócios

EXPERIMENTE AGORA!


Free. Unlimited. Online.
O Bitrix24 é um local onde todos podem se comunicar, colaborar em tarefas e projetos, gerenciar clientes e fazer muito mais.
Cadastrar
Você pode gostar também
12 dicas poderosas para trabalhar em projetos em grupo
Gestão de clientes: um guia para conquistar e reter clientes
7 estratégias eficazes de comunicação com o cliente
Como identificar e lidar com um funcionário tóxico